Memória – António Sardinha

O poema que lerão a seguir é da autoria do alentejano António Sardinha (Monforte, 09/09/1888 — Elvas, 10/01/1925), que é sem dúvida alguma o...

Soneto aos Camisas Verde – César Maciel

Se maior doutrina houvera, me dizei! Mas do Sigma excelente falo agora E do honrado Plínio herói de outrora Que de...

O já perdido – Victor Emanuel Vilela Barbuy

“Amamos lo que no conocemos, lo ya perdido” – Jorge Luis BorgesAmo o que não conheço, o já perdido. Os tempos que já lá vão E...

Cruzado sou – Poema de António Sardinha

Cruzado sou. Envergo uma couraça,Jurei meus votos num missal aberto.– eu me persigno em...

Canção das Águias – Plínio Salgado

Embora tenha se destacado muito mais como prosador, - escrevendo obras-primas como a "Vida de Jesus" que é, no dizer do Pe. Leonel...

A ronda da Pátria – Gerardo Mello Mourão

Segue um dos mais magníficos poemas escritos por Gerardo Mello Mourão, reconhecido como o maior poeta do Brasil pelo insuspeito Carlos Drummond...

Frente Única – Padre Mello

Eis-me no meio de espiritualistas de credo igual e credo diferente, para que vendo-nos entenda a gente os nossos ideais integralistas. Nós estamos ali conforme as vistas do grande...

Na São Paulo de Ontem

Victor Emanuel Vilela BarbuyManhã. Sol. Gotas de orvalho. Sobre as flores do jardim.Jardim modesto...

Salve Pátria! – Câmara Cascudo

Segue bela poesia patriótica de Luís da Câmara Cascudo, maior folclorista do Brasil (embora não se julgasse um folclorista, considerando Gustavo Barroso -...

Despedida – Felipe M. Bertoldo

DespedidaQuando então caírem as lágrimas Lembra-te de que deves alegria por vossa história, Não por sumo infortúnio, Mas por sua vivificante e doce memóriaSe for-te ainda concedido O...

OUÇA NOSSO PODCAST