Rio de Janeiro, sede do então Governo Federal. Outubro de 1930, momento de transição da história do Brasil com o início da Era Vargas. É neste contexto que se inicia a segunda temporada de Filhos da Pátria, novela da Globo que estreia no dia 8 de outubro.

Com um humor impreciso, frases modernas e uma estética ultrapassada que nos remetem ao Brasil atual (ou atemporal), as primeiras imagens reveladas da telenovela mostram o que aparentam ser as milícias integralistas. Essa não é a primeira vez que uma novela ou minissérie da Rede Globo aborda o tema Integralismo em seus enredos, em 2013 tivemos a presença da Ação Integralista Brasileira na novela Jóia Rara.

Contar a história do Brasil, na década de 30 e apresentar o cenário ideológico vigente sem falar dos adeptos da doutrina do Sigma é de fato impossível, o movimento esteve presente do norte ao sul do pais e na então capital se fazia como um grande aglutinador das massas. Nós esperamos que d’essa vez erros historiográficos cometidos em produções passadas não voltem a ocorrer.

É preciso que observemos, neste caso, o que escreveu certa vez Miguel Reale sobre essa mesma temática, ‘‘hoje em dia, é fácil, com a perspectiva histórica que possuímos, reconhecer as ilusões e os equívocos da AIB, mas os acontecimentos culturais não podem deixar de ser examinados à luz de seu tempo, em função de suas circunstâncias e conjunturas determinantes’’.

Deixe uma resposta